7 de agosto de 2008

Tecendo Palavras

Teia
Talvez tenha mesmo perdido meu juízo
Embora ele tenha sido sempre falho
Mas continuo louca como nunca
Amando sem culpa
Apenas na pureza do amar
Porque é tudo sonho meu
Comecei a juntar valores em uma sacola
Resolvi olhar para mim
Absorver todas as minhas culpas
Fazer desenhos novos de caminho
Porque tenho uma mania feia
andar em sentido contrário
Atravessando montes de tristezas
Encontrando cachoeiras de lágrimas
E céus de sorrisos que já lhe proferi
Dando um tempo para o que sou
Fiz uma bagunça enorme por aqui
Tentando colocar as coisas no lugar
Flutuei um pouco ontem
Hoje tirei o pó de minhas asas
Engoli alguns gritos
Soprei algumas nuvens
Cantei algumas rimas
Tudo isso para que você me leia
E eu possa voltar a tecer teias.

Amne

2 comentários:

Denizia disse...

OH, nao precisa fazer tanta bagunça, nem engoli gritos,soprar algumas nuvens, continuar louca...ah, isso nao tem jeito de mudar, pois sempre irei ler voce e com MUITO ORGULHO e tenho certeza q irá tecer muitas teias, enormes.
Me Orgulho muito de vc, vc é uma artista. bjs

kaly-gatabrava disse...

Lindas palavras.......Bela escrita
não sou poeta mas tenho alma de poeta..Parabens.Já favoritei....