30 de junho de 2009

!



Eu nem sei porque ainda teimo contra o papel
explodindo em toques gastos,
contra as crenças contidas
e os sonhos com o fracasso.
Mas tudo bem, não é?
Amanhã novas lágrimas virão...
E eu ainda tenho porções de noites e madrugadas, um bloco em branco, e algumas desgraças na televisão!
Amne

28 de junho de 2009

Uma vez eu ganhei um apito!


"Soprando"

O que se escreve é muito pouco, perto do que se sente.
É ser hipócrita com a mente.
Nosso pincel de tristezas, dentro das telas pintadas com preto.
Dá para crescer para dentro?E tirar magia das palavras perdidas?
Que mel este, que escorre dos olhos sem pedir?
E nunca acaba, nesta Terra onde nada mais nasce...

Experimente andar para fora para ver o que acontece?!
Experimente correr sem respirar.
Experimente por um minuto, mudar o caminho da bala.
Experimente engolir o choro sorrindo!
Experimente andar no deserto descalço.

Fuja se quiser.É desnecessário...
Teu olhar vai continuar geometrizando o sol.
Deixando ele quadrado,tão frio,tão só.
“pense” na lógica
Que agora passou à redonda.
Porque a sina do cego é sentir.
Acredite!

Aquelas ilusões que antes não tinham serventia.
Agora são a ternura do toque nas pálpebras.
Um toque...cheio de suavidade!
Uma lágrima, ou apenas sussurros que o vento carrega em direções opostas.

Por que não se deixar ir ou vir?
Teimando em permanecer...

Existe um tom nesta contradição
Embora um arco-íris nas similaridades,
porque assim são os seres brotados da mesma costela.
Sentindo tudo ao mesmo tempo, e tentando fugir dos próprios anseios.

Apitos são lembranças pálpáveis daquilo que nunca existiu.
Pretensões oníricas, e demasiadamente belas com a felicidade.

Amne

27 de junho de 2009

Apenas um lado da moeda!


Criar juízo? O que ele come?

Menina maluquinha, você precisa criar juízo!- gritava a inspetora da escola, quando eu passava correndo levantando a saia dela...
Durante toda a minha existência sempre escutei esta frase.
Mas alguém sabe o que é ter juízo ?
Juízo pras coisas certas, pra ser do bem...mas o certo, varia com a situação, não acha?
Quem nunca camuflou algo?Quem nunca jogou sujeira embaixo do tapete?Juízo...
É fácil definir o que é certo através dos tais valores, mas analisando friamente : A igreja (instituição) prega valores, mas tem padre comendo criancinha ... o padre é parte dela, não? Cadê o juízo dele?
Ter valor e ter juízo nada tem haver com padrões e dogmas sociais, pra mim ta bem mais ligado ao fato de não fazer mal pra nada nem pra ninguém, e tentar sempre dar o melhor de si, ter juízo é ser forte e andar em linha reta, ou não é?
Agora muita gente diz que eu não tenho juízo, será?
Eu dispenso o juízo quando uma certa turminha de cinco anos me convida pra jogar bola no parque, dispenso também, quando gente carrancuda amolece quando eu abraço mesmo contra à vontade, dispenso quando não resisto e lasco o dedo na cobertura do bolo dos outros, acabo com ele quando é pra rolar na grama, e empinar pipa de salto, nem ligo pro juízo quando falo a maior bobagem perto de gente “certinha”, ou conto piada pra quebrar o silêncio imposto, quando imploro pro cara que aluga a cama elástica me deixar participar da bagunça, não ligo pra ele quando arremesso salame e voa em carecas alheias...(lembra gente?).
O certo e o errado varia dependendo do lado da história que estamos, então cuidado ao citar o juízo alheio.
Apenas seja do bem!
Rótulos são pra embalagens!!!
Beijo
Amne

Um Lamento


"Porque o que é impossível de se perder
A gente não perde
Mesmo tentando.
Apenas fecha em uma caixinha,
e guarda no bolso
...para que brote
Dentro de nós."
Amne

25 de junho de 2009

that's the question


"Mamãe por que as joaninhas
tem bolinhas?"

Antonio Pergola Netto

*Possíveis respostas:

1.Porque os animais na natureza precisam se camuflar, para que os predadores não os encontrem, no caso as cocinelídeas como a joaninha. Elas possuem as pintinhas, para serem confundidas com as pontas dos estigmas e pistilos das flores.Entendeu?

2.As pintinhas delas, na realidade não são pintinhas filho!(olhe de pertinho)...São formigas gordinhas que ela está levando para passear, são amigas dela.
Se você chegar bem perto, dá até pra escutar elas cantando enquanto passeiam!Escutou?

*Acham que qual das duas foi minha resposta?

("Elas cantam mesmo, e com voz fininha.
Eu só conheci uma até hoje com voz grave!")
:)
Porque ele tem o resto da vida pro saber, mas ser criança é uma vez só....
Amne

É preciso coragem!


Por que cada um de nós é formado por coisinhas tão diferentemente iguais?
O lance de vibrar em “boa freqüência”, deveria ser necessariamente mais levado a sério, porque somos mesmo energia,a nossa e a alheia.
Parece que tem gente que tem o dom de ver tudo de forma “pouca”, de colocar empecilhos pra tudo, até para ser feliz, acredita? Mas tem...eu conheço, você também!Muitos dias já fomos assim.
As vezes é mais fácil sofrer, à aceitar os próprios erros com dignidade, abrindo os braços para a “vida”, e sua plenitude naturalmente rica.
As vezes alguns riam de minha meninice, me coloco dizendo que frescor e boa freqüência, são a base para lidar e aceitar os fatos.(Até quando a tua vida é a mais difícil delas!).
Eu fico triste quando vejo seres tão amargurados(como tantas vezes já estive), que fazem questão de viver a autopunição diária, como se a vida não fosse maior.
Eu e minha meninice não compreendemos porque não ser mais simples, fazendo o que faz bem pra alma e pronto(Porque já é bastante).
Agora entendo o John Lennon quando disse: "Tudo o que você precisa é amor.”
Porque só o amor é capaz de mover a roda da freqüência humana.
Porque problema todo mundo tem, (verdade que em proporções diversas), mas todo mundo tem! O que muda é como os sentimos, porque os caminhos são sempre bifurcados,não é?
Busca é a motivação humana, e a vida são nossas escolhas.
A questão é quando a busca termina(E isto, acredite, também é raro de acontecer!), as pessoas estão tão em “baixa freqüência” que simplesmente ignoram o fato de ter encontrado o que sempre buscaram ... somos seres complexos!
Perdem facilmente os presentes que receberam, sem se dar conta até da premiação.
Em nossos altos e baixos, vagamos tolos e crus, sem aproveitar o “tudo”, que nos motivaria a continuar a tal busca .
Ao contrário, pintamos tudo de cinza, vivemos de passado (porque naquele passado não soubemos aproveitar a coisa toda), e nos tornamos cada dia mais vazios, sem vida mesmo.Assim temos uma massa de mortos-vivos.
Mas , por quê?
Em que momento perdemos nossas almas?
Se isto é ser grande, eu quero continuar pequenina...sonhando.
Baixamos a guarda da boa freqüência, que a infância e a juventude nos toma, e seguimos tentando respirar.
Como somos tolos!
É tão mais fácil ser cinza, né? Porque é só se plantar no chão e só.
Parabéns, é o que tenho à dizer aqueles que se tornaram, enfim, apenas mais um sobre a terra.
Não, eu não falo em ser Joana desbravando exércitos , não é isto.Eu falo em busca e da freqüência que ela exige.Falo de felicidade, que pode ser um sorriso de criança no meio do dia, um abraço em alguém que não vê faz tempo , ou apenas a coragem de aceitar o amor e vive-lo simplesmente.
Sim, somos complexos!
Temos desculpas pra tudo, só não temos pra nós mesmos quando choramos no escuro.
Você pode dizer :Ah, ser feliz dá trabalho, e pode ser perigoso demais pras minhas escolhas tão concretas! E eu provavelmente lhe direi: Pode ser muito mais arriscado do que você suportaria, mas também pode lhe dar cor!
Não falo de utopias, falo de freqüência, o acordar bem!
Sorrir de verdade...isto é felicidade.
É a borboleta no estômago, é o sentimento de dever cumprido consigo.
Aí tudo fica bacana, a vida se ajeita , porque você está em “Alta freqüência” pra ser bom em todos os campos, e ser plenamente Feliz!
Mas é preciso coragem!

Amne

Quem sabe amanhã


Hoje!

Um dente de leão.
Uma bolha de sabão.
Uma brisa na varanda.
Um beija-flor no dia.
O frescor da manhã.
Gotas de chuva na janela.

O cair da tarde.
A lágrima solitária.
Meio sorriso.
A leveza da pluma.
Um balão no céu.
Uma nuvem na mão.
Um grão de areia.

Uma semente.
Um olhar.
Um não!

Hoje só hoje!
Amanhã outro dia.
Um novo sol
pegadas...
e alguns suaves toques em olhares perdidos.

Amne

24 de junho de 2009

Que vida!


"O bem me quer
O mal também me quer
Eu tô como o diabo gosta
E seja o que Deus quiser..."
Paulinho Moska

23 de junho de 2009

Ando sem mundo


"A morte não há de ser nada
afinal, a vida também não o é!"
Amne

21 de junho de 2009

Algum dia..................................


Certezas

Não quero alguém que morra de amor por mim…
Só preciso de alguém que viva por mim,que queira estar junto de mim, me abraçando.
Não exijo que esse alguém me ame como eu o amo,
quero apenas que me ame, não me importando com que intensidade.
Não tenho a pretensão de que todas as pessoas que gosto, gostem de mim…
Nem que eu faça a falta que elas me fazem, o importante pra mim é saber que eu, em algum momento, fui insubstituível…
E que esse momento será inesquecível.Só quero que meu sentimento seja valorizado.
Quero sempre poder ter um sorriso estampando em meu rosto, mesmo quando a situação não for muito alegre…
E que esse meu sorriso consiga transmitir paz para os que estiverem ao meu redor.
Quero poder fechar meus olhos e imaginar alguém…e poder ter a absoluta certeza de que esse alguém também pensa em mim quando fecha os olhos,que faço falta quando não estou por perto.
Queria ter a certeza de que apesar de minhas renúncias e loucuras,
alguém me valoriza pelo que sou, não pelo que tenho…
Que me veja como um ser humano completo, que abusa demais dos bons
sentimentos que a vida lhe proporciona, que dê valor ao que realmente
importa, que é meu sentimento… e não brinque com ele.
E que esse alguém me peça para que eu nunca mude, para que eu nunca
cresça, para que eu seja sempre eu mesmo.
Não quero brigar com o mundo, mas se um dia isso acontecer, quero ter
forças suficientes para mostrar a ele que o amor existe…
Que ele é superior ao ódio e ao rancor, e que não existe vitória sem humildade e paz.
Quero poder acreditar que mesmo se hoje eu fracassar, amanhã será outro dia,
e se eu não desistir dos meus sonhos e propósitos,
talvez obterei êxito e serei plenamente feliz.
Que eu nunca deixe minha esperança ser abalada por palavras pessimistas…
Que a esperança nunca me pareça um “não” que a gente teima em maquiá-lo de verde e entendê-lo como “sim”.
Quero poder ter a liberdade de dizer o que sinto a uma pessoa, de poder
dizer a alguém o quanto ele é especial e importante pra mim,
sem ter de me preocupar com terceiros…
Sem correr o risco de ferir uma ou mais pessoas com esse sentimento.
Quero, um dia, poder dizer às pessoas que nada foi em vão…
Que o amor existe, que vale a pena se doar às amizades e às pessoas,
que a vida é bela sim, e que eu sempre dei o melhor de mim…
e que valeu a pena.

Mário Quintana

19 de junho de 2009

Guardador de friezas


Por um segundo

O que tocou você assim?
Como não sente?
O que congelou tua alma?
O que petrificou tua mente e olhares?
Onde mora ?
Pra onde vai?
Já sonhou?

O que tanto nos diferencia?
Onde é o norte?
O que é o "bem"?
Você já tentou ser bom?
Em que acredita?
Por que se guardou?
Por que não me achou?
Por que tuas lágrimas eram sem sal?

Tem medo do espelho?
Já sorriu de verdade?
Respira sem culpa e sem dor?
Qual é o caminho?
Já amou de verdade?
Por que já esperou ?
Já quis muito um abraço?
Já foi enganado?

O que vê quando acorda?
Alguém já lhe amou?
Que cor tem teu sol?
Já colecionou selos ou pedras?
Quando cantou pela última vez?
Já escutou um sábio?
Já conversou com a lua?

Sabe onde está agora?
Do que se lembra?
O que já esqueceu?
O que é mesmo importante?
Quem já perdeu?
Já escutou o vento?
Quantas vezes olhou pra fora?
O que pretende afinal?
por favor...
conte-me!

Amne

Observação


"Certamente Dalí conhecia a alma humana.
Porque só nós temos tantas gavetas escondidas,e somos capazes de atear fogo em girafas...
Crueldade tipicamente humana.
E o que nos ergue, em geral é mesmo um fio muito frágil!"
Amne

18 de junho de 2009

Mais é melhor, se torna válido para pessoas.


"Querer ser um, quando se é dois
é bem melhor pra lembrança,
do que se satisfazer com a solidão de não sonhar!"
Amne

17 de junho de 2009

Mais uma vez no meio do lado



Esta parte minha que hoje escreve
é aquela que morreu ontem.
Aquela que era leve,tão pouco densa
cheia de suavidades.
Sou apenas o que sobrou da morte.
Mesmo com a terra cobrindo o todo,
aquilo tudo que restou depois das chuvas
secando as lágrimas que a vida
me deixou quando passou por mim
Se eu soubesse que seria tão pouco
nem perderia meu tempo vindo pra cá.
Amne

15 de junho de 2009

Algumas vezes


"Gosto dos venenos, os mais lentos!
As bebidas as mais fortes!
Dos cafés mais amargos!
E os delírios mais loucos.
Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer:
E daí,eu adoro voar!!!"

Clarice Lispector

11 de junho de 2009

Dizem que a saudade é azul


Conceitos

Denominados tudo aquilo que conhecemos, e até aquilo que sequer existe palavra para expressar, como quando alguém parte da nossa vida, deixando lembranças, fotos, sentimentos...
A palavra saudade por exemplo , é uma destas palavras difíceis de ser sentida, só existe no galego-português, porque na realidade se origina do latim "solitas, solitatis", que quer dizer solidão.

Para mim ela tem muito mais significação se for ligada a melancolia, e ao “Vazio”, porque é o que fica dentro da gente quando alguém se vai...pra perto ou longe,(tornando-se um próximo distante, uma vez que começa à fazer parte de nossa essência) deixando um vazio meio amargo ...meio tristonho, quase melancólico.Camufando nosso dia com falta de cor e de gosto.
As pessoas que por alguma brincadeira divina passam em nossas vidas(sem parar), levam algo de nós, enquanto roubamos pra nós algo delas também.O duro é todo mundo sair inteiro...as vezes, as lições são maiores até que os buracos deixados,estive pensando mesmo nisso.
As coisas, os conceitos...situações ... é tudo tão imposto, que o que sentimos sempre acaba sendo pequeno diante o mundo, mesmo que a vontade de voar seja sempre maior.

As relações humanas por exemplo, são sempre pré definidas,como se fosse possível definir graus de sentimentos.Você até pode racionalizar a respeito, mas controlar qualquer coisa parece sempre ser impossível...improvável e no mínimo incoerente.
Pessoas como Che, Gandhi, John Lennon por exemplo,viveram o que acreditaram ser o mais certo para eles e para o mundo...intensamente.
Propagando aquilo que para cada um era realmente importante, eu tenho tentado viver o que acredito , e hoje entendo como isso pode ser complexo e difícil...como o certo acaba parecendo errado, e como o errado parece ser o mais comum, o normal até, e tudo bem ...porque as pessoas simplesmente não se importam, são como as plantas e seu ciclo medíocre de nascer e morrer...e só!

Um dia você anda nas ruas e só vê pessoas sem semblantes, sem expressão...aí dá um aperto no coração,porque é possível se ver nelas.
Então,volta correndo ao próprio recheio em uma tentativa desesperada de saber quem é...ou em quem se tornou, a busca nossa(aparentemente),acaba sempre nos levando aos todos, que passaram ficando ao não em nossas vidas.São as fotos de um domingo de sol , perdido na lembrança em uma montanha qualquer rodeada de amigos, a risada espontânea ou o abraço silencioso que recebemos de alguém...por motivos distintos, então voltando encontramos com aqueles pedaços do que gostaríamos de ter sido...tornado...vivido...escolhido...e o que vem é a tal saudade, que a gente nem sabe definir do que ,ou de quem especificamente.(melancolia?).Provavelmente é saudade de nós mesmos!

Onde estão as rédeas que levam para a paz?A tal paz de espírito,o “conformismo pleno” com as próprias escolhas?Será que a vida é pouca?Ou nós que sentimos pouco a vida?
Hoje, as lições são tantas que esbarramos com elas ao andar...respirar...só que não as absorvemos na medida pra nossa mente e coração se satisfazerem, não é?
Queria ser grande, plena e com menos buracos...queria sentir prazer ao abrir meus olhos, sem sentir culpa por ser feliz...queria modificar meu recheio ao ponto de deixa-lo quase vazio, para carregar menos peso...queria pessoas melhores, queria a chance de o ser!
Talvez eu queira demais, e a saudade tenha me maltratado ao ponto de não saber mais quem eu sou!

Amne

8 de junho de 2009

Será lembrança?


Que frio apagou teu olhar?

Um menino colorido anda "soprano"
chamas na tentativa de brilhar...
Onde escondeu o brilho do teu olhar?Enquanto me derramo no papel...
Com minhas loucuras matinais, meu jeito de menina, que pensa poder tocar em almas.
"Cê" bem que sabe dessa minha capacidade, disso eu sei.
Me ensina a respirar ... enquanto me inspira, que eu te ensino a voar sem sair do chão.
Só não pára de brilhar não, porque é o teu brilho que mantém meu coração.
Pra onde foi a paz prometida?
Da ternura da tinta e da força do riso.
Onde escondeu o brilho do teu olhar menino?Enquanto me derramo no papel...
Voando vamos?
Vamos ...hoje é mais claro pra nós, não é?
Vamos, desde que teus olhos voltem a brilhar!
Brilhando poesia pra eu cantar.
Alumiando minhas madrugadas,
Enquanto me derramo no papel...
Amne

5 de junho de 2009

Não adianta



"Eu não caibo mais nas roupas que eu cabia
Eu não encho mais a casa de alegria
Os anos se passaram enquanto eu dormia
E quem eu queria bem me esquecia

Será que eu falei o que ninguém ouvia?
Será que eu escutei o que ninguém dizia?
Eu não vou me adaptar, me adaptar
Não vou me adaptar!
Não vou! não vou...não vou..."

Arnaldo Antunes

4 de junho de 2009

Quem de nós, não enfrenta tanques todos os dias?


Um dia muito frio!
Tanta coisa para fazer...preguiça no meio da coberta.
Comecei a tomar linhaça, pois tem ômega 3.
To bem melhor obrigada!
Não tem outra forma, senão encarar a vida...
Mesmo quando tudo te puxa para baixo...semana após semana.
O povo continua brigando por causa de futebol( hoje vi no jornal).
Ainda não acharam o avião.
To com medo de cortar o cabelo...
Ainda sinto raiva do Bush,e sinto uma certa pena do Obama.
As revistas chegaram, a capa da National ainda fala de árabes e cristãos;
a Exame (que ainda nem folhei) tira um sarrinho da conveniência
Da Sadia e Perdigão se unindo...a About este mês veio um tédio, e a Claúdia
ta pecando com tanta beleza e só; acho que vou assinar a Piauí mês que vem.
Ainda prefiro gibi na realidade, são mais leves!
To tentando parar com tanto chocolate, então comecei a comer pêras.
Minha força tem vindo de pessoas que eu nem imaginava serem minhas...
Comecei a gostar de rock progressivo...mas continuo
escutando MPB todo dia...
Sábado vou dançar quadrilha com a turma do pré.
Esta semana começam as provas, metodozinho pífio de se
programar pessoas,como se elas se reduzissem aos números...
Ontem gostei da aula de política, gosto de pensar na cabeça do
Getúlio...embora não concorde em achar semelhanças com o atual presidente...
sei lá, só mostra que o povo continua atrás do pão e circo...pena!
Tava folhando o jornal, falando da China...lembrei da cena na praça da paz celestial, onde um menino (rapaz) tentava enfrentar um tanque...eu era pequena, nunca esqueci...parece que as coisas não mudam em Pequim. Não entendo porque os chineses brigam tanto...é tudo gente....no sul ou no norte...no meio ou embaixo rsrsrs...
Me dá uma agonia, de não ver nas pessoas e no mundo evolução...chega a desanimar!
Comprei uma calça menor (o duro é corpo de menina com carinha de velha...haha)...
Semana passada voltei a roer unhas, mas já parei com o pseudo-auto-canibalismo, chega de punição.
Tava tão decepcionada comigo que preferia unhas à comida.
Dormi 7 horas consecutivas...a coisa vai melhorar.
Acordei cantarolando Baleiro: “acordei com uma vontade danada de mandar flores ao delegado, de bater na porta do vizinho e desejar bom dia, de beijar o português da padaria ...”
Tomar banho foi foda! Friooo...
Comprei um livro novo, “Criação sem Pistolão”Carlos Domingos,e tomei chá de amora(é ruim) prefiro hortelã do meu vazinho...
Ontem vi o pessoal comentando do curso de audio visual que larguei...fiquei triste, senti saudade.
Queria comprar milho quente hoje, mas da última vez que o fiz deu dor na barriga.
E é verdade amiga, aqui também ninguém dá seta para entrar!

Amne

3 de junho de 2009


"As melhores coisas da vida, não se pode ver, nem tocar.
Elas devem ser sentidas pelo coração!"
Charles Chaplin

Bons amigos são como trevos de quatro folhas




Dias Melhores- Rogério Flausino

"Vivemos esperando
Dias melhores
Dias de paz, dias a mais
Dias que não deixaremos
Para trás

Vivemos esperando
O dia em que
Seremos melhores
(Melhores! Melhores!)
Melhores no amor
Melhores na dor
Melhores em tudo

Vivemos esperando
O dia em que seremos
Para sempre
Vivemos esperando

Dias melhores prá sempre
Dias melhores prá sempre
(Prá sempre!)..."


OBRIGADA! Amne ;)

2 de junho de 2009


" É inacreditável, mas existem
pessoas que simplesmente
não se importam."
Amne

1 de junho de 2009

Palhaço triste e suas flores de carvão



Era uma vez um palhaço, que possuía todas as cores, embora não soubesse.
Era mesmo um palhaço...(Um palhaço triste por ser um homem vazio).
Andava com os bolsos cheios de flores, e mãos ofertando doces coloridos e sedutores.
Olhos brilhavam ao desejar o brilho do palhaço, que vagava sem sorrir entre as pessoas.
Ofertava para cada pessoa o que possuía,mas cada uma que aceitava a oferenda recebia apenas carvão.
Um toque no palhaço e pronto, perdiam a vida ...pura escuridão!
Por acreditar na beleza do palhaço, viam suas vidas desfeitas, lágrimas em suas mãos.(Um palhaço triste por ser feito de vazio...)
Ele continuava, dia após dia, ofertando o que possuia ...escuridão e vazio,
embrulhados com papéis de presente, com aromas doces e cores diversas.
Certo dia deparou-se com um anjo, sua primeira reação foi estender suas flores de carvão,o anjo sorria por dentro tamanha decepção.
Deu então ao palhaço uma pedra, e disse:
"Este é meu presente para você"
O palhaço que era triste e vazio, disse então:
"Não posso aceitar apenas uma pedra, prefiro doces e flores de carvão"
O anjo chorou, chorou, chorou...pois a pedra, era puro "Amor"...
Mal sabia o homem vazio...o palhaço triste, com alma de carvão!
...então o anjo entre lágrimas, abriu suas mãos e mostrou ao palhaço sua pedra...
A pedra transformou-se então, enfim, no mais bruto e puro carvão...


Amne