5 de junho de 2009

Não adianta



"Eu não caibo mais nas roupas que eu cabia
Eu não encho mais a casa de alegria
Os anos se passaram enquanto eu dormia
E quem eu queria bem me esquecia

Será que eu falei o que ninguém ouvia?
Será que eu escutei o que ninguém dizia?
Eu não vou me adaptar, me adaptar
Não vou me adaptar!
Não vou! não vou...não vou..."

Arnaldo Antunes

2 comentários:

Nani disse...

Desafio diariamente esse tempo! E quanto mais corro atrás do tempo perdido, menos tempo me resta!

E o tempo passa, e nós ficamos!

Movimento virArte disse...

tem poema seu no blog do movimento virArte, passe lá depois.
abraço.
wilson