9 de dezembro de 2009

L'amour


Como sempre muita coisa acontecendo, "viver é mesmo uma arte"!
Sábio o criador da frase.
Como todos sabem , eu e minhas poesias tivemos uma rusga...parece que tomei um “porre” de mim.
Tenho tentado incansavelmente escrever as tais poesias dolorosas,mas vamos esperar o tempo, e lidar com tudo com mais sabedoria...não é?
Os dias andam seguindo com um gosto estranho de palha...nunca escutei tanta música francesa, uma música que tem uma elegância meio irritante, quase petulante, em geral mais me incomoda do que qualquer coisa.
Sigo dançando minhas marionetes pintadas... tenho sonhado teatros de bonecos de pano.
Ganhei um livro muito interessante sobre mulheres e suas condutas, é muito engraçado ver os tais estudiosos estabelecerem padrões pra nós “Humanas”...na realidade é hilário.Agora pense comigo a capacidade feminina à instabilidade...multiplique por milhões, e então observe valores, culturas e padrões variantes pra cada país...Hilário! Tentam massificar a própria raça...como se eu e a Rose (sabe? É a minha vizinha...) tivéssemos a mesma história e os mesmos desejos...
Também tenho escutado bossa nova...nosso jazz preguiçoso e denso. Tenho apreciado sucos diversos e ventos frios nas tardes...
Pouco tenho recordado que um dia já possui até um coração.
Lembrei daquele verso:

"E você, meu amigo galvanizado, você quer um coração?
Você não sabe o quão sortudo és por não ter um.
Corações nunca serão práticos,
enquanto não forem feitos para não se partirem..."


E depois dizem que desenhos e filmes infantis não são altamente instrutivos...o são, e como! O ano já está findando, e ainda não aprimorei meus dotes musicais, talvez 2010? Ainda preciso do violão...
Aprimorei-me este ano em coisas menores , crio quase todos os dias mundos bem pequenininhos...impenetráveis e protegidos...calmos e silenciosos...Mundinhos meus, bem delicados!
Também percebi que aquela frase também é genial “ O futuro é incerto”... pura verdade, e é assim sempre.
A gente fica planejando as coisas de acordo com aquilo que fantasiamos, e no fim nem 10% acontece, quem dirá da maneira desejada...aí já seria um milagre.
Errar dói muito, mas faz bem, abre os olhos da gente!
Continuo fabricando coisas...até aquelas que eu nem sei nada sobre elas :são sabonetes, artesanatos, chás, mantas, enfeites, colagens em fotografias...ocupando os espaços tão vazios. Na tentativa dos tais mundinhos...
Tenho também falado cada vez mais baixo e menos... Evolução? Sei lá...cansaço talvez.
To confundindo minha alma...lendo...lendo e lendo.Demoro pra absorver as coisas, mastigo e diluo bastante pro tempo passar.
Minhas ambições parecem tão menores, talvez por isso tenha cortado meus cabelos...ando querendo menos peso e mais plumas ...leves... pra voltar a voar com asas imaginárias, e risadas bobas vindas dos tais ...os amigos, que com ou sem meus cabelos rirão das bobagens no café, aquele dos sábados à tarde.
Coisas esquisitas acontecem enquanto a gente dorme... o mundo gira pacientemente.
Dá uma idéia que estamos perdendo algo.
Comprei um livro pro meu filho " Cada família é de um jeito", fala das famílias contemporâneas e suas inúmeras combinações...e mais uma vez ele, e sua vasta sabedoria, soltou :
" É mãe...tem muitos tipos de famílias, existem até famílias de ETs, todas verdes".
Não adianta a gente perde enquanto pisca, enquanto dorme. Já as crianças compreendem e assimilam enquanto respiram!
Queria voltar a estudar a língua italiana que deixei...e o curso de cinema também...
2010? Hum...talvez eu cante em 2010... “O futuro é incerto”.
Talvez eu morra em 2010!
Talvez eu viva em 2010...quem sabe?
Talvez melhore minha gramática...
Talvez eu raspe de vez os cabelos...
Talvez eu faça uma viagem pra Guiné...
Talvez nunca mais exploda um bolo...
Talvez eu nunca mais tenha um ano tão triste e solitário...
Talvez...
Porque como sabemos “ O futuro é incerto”...
Amne

5 comentários:

Fabrício Mohaupt - Tito disse...

Querida amiga Amne, você sabe o quanto meu coração está partido, o quanto tenho sentido-me solitário e triste também. Mas eu ainda tenho um coração que, como uma fênix, pode renascer para algo novo. Estou num momento egoísta, pensando mais em mim, cuidando da minha saúde e trabalhando para construir um novo caminho. Uma nova profissão, uma nova aventura, uma nova paixão, um novo amor... tudo é possível... afinal, "o futuro é incerto"... e isso é bom demais! Lembre-se do seu coração, sonhe, "vamos nos permitir" e "dizer mais sim do que não"... estou triste, solitário, de coração partido... e estou cansado disso... não vou mais sobreviver, eu vou viver! Viva também!

uma poetinha... disse...

E que venha 2010! uma nova esperança? de vida ou de morte...saiamos da estagnação!
tim tim!
bjokas querido!

Uma menina... disse...

Tão incerto, tão fascinante e tão buscado... moldado ou mesmo não. Eta futurinho bom... vamos correr com ele!!

JOTA PÊ disse...

como diria Vinicius de Moraes:

"Viver é melhor doq ser feliz."

ele dizia q na vida temos q passar por decepções, tristezas e td para viver! é melhor arriscar e viver profundamente td...doq ficar feliz em uma vida fraca e sem vida!

2010 td será melhor ou pior! mas temos q continuar a viver!!

bjos linda

Thati Dias disse...

Amiga... parece que você aprendeu muito mais do que você percebeu! Que bom... se o futuro é incerto, temos que fazer o melhor ossível do presente para que essas incertezas se transformem em coisas boas! tenho certeza que 2010 será maravilhoso para você! Para nós!
Te amo, amiga!
Beijocas