15 de abril de 2009

Viajar é preciso!



Andei refletindo dentro dos meus silêncios, divagando entre tanto "não".
Não compreendo quantas fogueiras precisaremos para tanta vaidade...
Será que falta ou sobra a tal sensibilidade pro mundo?
Eu ando é meio perdida com o despreparo dos homens, fico avaliando quieta, eu que nada sei, sei bem mais que tantos...
Não entendo como este mesmo homem, destrói tudo aquilo que ele mesmo contrói...como as pessoas por exemplo, as relações entre elas, que acabam sem ter existido de verdade( e o pior, acham normal...e seguem procurando outras para fazer tudo igual novamente...)Porque por alguma quimera não se permitiram ser elas mesmas...vai entender...
Pensei em domingos, pessoas cheias de "nada" juntas.
Pensei em motivação, daí lembrei como falta amor entre os seres de um modo geral.
(Hoje ninguém mais fala bom dia... já reparou? e se você ousa falar todos te olham com ternura...no pensamento delas você é apenas uma exceção, que sofre de exceço de amor...)
PS.EXISTE EXCEÇO DE AMOR???nossa...
Somos seres solitários, despatriados, rotulados e indignados com a falta de nossas próprias escolhas.
PS II(que cá entre nós...nem sabemos quais são realmente)...VAI ENTENDER...
Achamos fácil demais dormir, e travamos os olhos a hora que o sol nasce, todos sem expressão.(facial, artística ou mesmo "HUMANA"...vai entender...)
Pensei em paixão e as modificações momentâneas dentro dos organismos que já estavam dormindo faz tempo...(PORQUE É MAIS FÁCIL DORMIR À LIDAR COM INSÔNIAS...)
Pensei em como um olhar modifica uma percepção, é tudo tão simples, mas hoje temos barreiras!
PS III (eu diria muralhas maiores que na China)para nos proteger...mas nos proteger de quê? por quê?)
Nossa... já imaginou se as pessoas soubessem como é legal ver um broto de sorriso causado com um simples "bom dia", no rosto de um desconhecido?
...certamente olhariam mais nos olhares alheios.
PS IV (porque nem mesmo teus irmãos sabem quem você é...VAI ENTENDER...)
Tanta gente...tanta coisa para se aprender...assimilar ...ensinar.
Pensei se nos colocássemos parados em silêncio no meio de um grande aglomerado de seres(preferencialmente humanos, mas não é uma regra...porque o vento também ensina),poderíamos sentir (apenas...o que é muito hoje em dia!)
...PORQUÊ TEM GENTE QUE GOSTA DE MOLHO, TEM GENTE QUE TEM CICATRIZ...TEM OUTROS QUE FALAM SOZINHOS...OUTROS QUE CHORAM ESCONDIDO...OUTROS QUE NUNCA SE OLHARAM...MUITOS QUE NUNCA SORRIRAM DE VERDADE...
Pensei que existem pessoas que um dia acordam e são capazes de "viver uma vida em um dia",enquanto outras nem sabem nada sobre viver ou que ainda vivem.
O fato é que as primeiras sempre terão o que recordar, enquanto as outras só viverão de recordações que elas mesmo criarem.
PS V(mas que cá entre nós...nem existirão por causa das barreiras que eu já falei antes...).
E os amigos? Bom, uma vez escutei, que esta era a parte generosa do cara que criou toda esta bagunça...vai entender...
Acho que as pessoas quando conseguem ter a capacidade de escolher outras entre tantos, são plenamente felizes...você poder olhar é raro!( e quando a outra pessoa te compreende em toda a tua grandeza,nossa...é mesmo algo divino!), o se doar de verdade, com verdade...e sem nada, absolutamente nada em troca, as vezes uma conversa em silêncio, as vezes um abraço apertado...as vezes o nada
(simples e real) ou aquela distância(mesmo sem você pedir...)
...Por isso eu cultivo amigos ...parece que o cara que criou a bagunça é meu chapinha...me enche das mais inapropriadas companhias, para que eu possa melhorar, crescer e aprender.(com os tais olhares, sorrisos, e aquele monte de nada que se faz uma amizade).
E sobre o amor?
Campo indeterminado!
porque por mais que hoje existam fórmulas, rótulos e rituais para tudo...nada é certo (ou errado).
Qualquer hora te dão uma coca-cola no lugar da flor...tudo tão pouco, pífio e sem cor.
Acredito nos bombons( mas sempre desconfio das velas)...acho que tem muito mais haver com os primeiros raios de sol da manhã, e menos muito menos com um papel que codifica o que talvez nem exista!(nem se cuide mais)...vai entender...
O amor tem mais a intenção do cara que sai pelo mundo, em uma bicicleta e uma mochila nas costas, há lidar com regrinhas e determinações...sei lá...vai entender...
Somos seres perdidos em um mundo onde tudo é permitido e tudo é condenável.
Preço alto para tanta evolução.
As pessoas nem aprendem mais nada...apenas respiram e seguem!pena...
PS VI(O triste é acharem normal, por isso odeio a normalidade...porque não gela, geme, treme, aquece, queima, lateja...a normalidade é normal demais...)
E a vida?
Bom este é um caso sério...porque ela que manda, não nós!
( sempre achamos o oposto até nos darmos conta, chega há ser engraçado, não acha?)
Feliz é o pescador que tem dois "amor" e ainda sai para pescar...


Amne
Obra: Romero Britto

Um comentário:

Qualquer Vida disse...

Otima escolha de imagem. Romero Brito é muito criativo, e parabéns pelo texto, és uma pessoa além de criativa. Devemos sempre indagar os "porquês"... discutir, opinar...