30 de maio de 2009

Vinho, Cartola e algumas lições da semana...


Gaveta de meias

Vencido o dia perdido.
Há de passar muitos mais...
Com olhares e “pequenitudes”
Daquilo que me ensinaram dia desses.

De frente para o espelho mais uma vez
Perante flores mudas, e pedras falantes
(que não se acanham nunca!)

Eu andei entre papéis e notas feitas de versos
Olhei desanimada para a grandeza
desta minha vida que já se passou...e passou tanto e tantos.
Até pranto passou!

E preciosidades de areia que tanto já me cegou
Cruzei enfim na multidão...

Dei hoje para estender tapetes para mim
Fazer festa de utopias coloridas
Perdi tudo que eu tinha também!
até minha alma se foi...
Calei no espelho rindo de mim,
sonhadora de realidades concretas demais.
E o que eu não tinha, joguei no lixo de vez
Coisa de mais, credo!
(Assim não tem cérebro que aguente...)

Aí , me arrumei aqui dentro,
Nesta minha vagarosidade tão minha, tão corriqueira
Tava tudo tão bagunçado.
Organizei enfim a gaveta de meias!
E a louça na pia...para não perder tempo.

Tinha na gaveta esperança enrolada com meia velha,
Com o par incorreto,com a cor desbotada!
Ah...então separei os pares que combinavam melhor.
Dei até nome para eles...

Arrumei um saquinho bordado com cetim
Com um pouquinho daqueles sachês de amanhã
E guardei esperança solitária pra mim.
Um dia arrumo par para ela!

Sepultei o pranto.
Falei : "Vá meu filho...hoje eu vou cantar um pouquinho em silêncio!"

Nem ei de chorar...Nem ei de sorrir...
Ei de olhar a tarde caindo
E um pequeno sorrindo...e o vento passando
E a mão derramando carinho.
Consolo pro dia e para a noite!
Agora falta-me organizar os armários...
com estas mãos tão pequenas.

Amne

Um comentário:

Elis A. Martins disse...

Muito bom!!

É sempre bom colocar TUDO no lugar! Mesmo.. rs

Gostei, parabéns!

Beijinhos