1 de julho de 2009

Saco Cheio!


Ser mulher hoje não tá fácil!

Nossa, as vezes paro no final do dia para fazer uma breve avaliação do aconteceu desde o momento que abri meus olhos.
Cada vez que paro vejo como as coisas mudaram, me apavoro muito, afinal , o fato da inserção da mulher na sociedade, mercado de trabalho, igualdade de direitos e deveres, de algum modo nos está transformando em neuróticas hibridas.
Vou tentar explicar: outro dia, meio desiludida perguntei pra um amigo o que diferenciaria uma mulher comum de uma "pra casar", ele sorriu e disse:
Tudo.Procuramos mulheres legais, informadas e inteligentes, que se cuidem, sejam bonitas e boas mães.
Pensei no “tudo” dele, e por um momento fiquei com pena de nós, porque hoje fico “p” da vida quando vejo que nem mesmo reconhecemos nosso papel neste sistema tão distorcido, onde os valores perderam geral a noção. (dos próprios valores).
Calma, eu chego lá!
Temos mulheres trabalhando com o que odeiam, para comprar bolsas e sapatos, alisar os cabelos,enfim... matam um leão por dia apenas para satisfazer normas imbecis criadas por um mercado vulnerável e sem emoção.
Filhos que se criam sozinhos, homens que enxergam pedaços (aquela tem pernas; a outra bumbum, falando mais que ela).
Onde vamos parar?
Hoje, amar por exemplo está tão banalizado, que se você falar muito sobre isso ...desconfiarão de você!Acharão que suas intenções são outras!Vai entender...caráter e valores, só mesmo em mulheres "pra casar"...
Temos sim que buscar a independência e conhecimento como busca pessoal, mas daí a fazer arte marcial e trocar pneu com orgulho, já é demais.
Somos julgadas o tempo todo, como mães (quando nossos filhos erram), como profissionais (quando algo dá errado), como mulheres (se a barriga não está durinha o suficiente, ou se não temos as curvas da Juliana Paes)...pelo amor de Deus, somos humanas!
As vezes fico pensando como os homens devem sentir medo desta auto-suficiência, que ironicamente não os deixa abrir a porta do carro, ou ceder o agasalho quando faz frio.
Então,eles buscam bonecas infláveis( mercado que cresceu fortemente em 2008), pois são parecidas com a gente, insípidas , sem expressão, embora de uma emoção volúvel pagável.
Ah, to meio cansada! Dos homens, mas principalmente de nós.
Porque estamos cavando o buraco ao redor do pilar que sustenta tudo, nós somos quem formamos os homens que serão os maridos e pais do futuro...
Pensei em uma cena engraçada que vivi há alguns anos, meu filho batia insistentemente na porta do banheiro, era bem pequeno, eu havia depilado uma perna,já a outra...
Bom, ser mãe em tempos modernos, é ter perna depilada e perna não depilada, ser mulher em tempos modernos, é ler no banheiro enquanto escova os dentes, ou enquanto prepara a comida, é fazer musculação para trocar o pneu e usar cinta- liga de couro, para que os homens não prefiram bonecas infláveis.
Olha o que estamos criando pra gente, minha gente!
Acreditem no instinto que faz você diferente, apenas por ser quem é, seja a mulher "pra casar" do homem certo.
Não faça chapinha, plásticas no corpo, e cursos que não gosta, porque este cara apesar de tudo isso, vai comprar mesmo a boneca inflável, porque ela é muda e não chora.
Lágrimas e sorrisos também fazem parte de nós, como amor de verdade.
Eles acreditando ou não.
Já estou com meu "saco" (hoje,até isso temos) CHEIO!

Amne

2 comentários:

Cervan disse...

...as pessoas cansam mesmo.

Nani disse...

Vamos tentar pelo menos mudar essa imagem feminina!

Somos melhores em quase todos os aspectos.. e merecemos mais do que atenção e admiração.

Não desista!