6 de outubro de 2009

Baseado em fatos oníricos


Você não me quis nem por mais um segundo
Você julgou cada olhar que guardei para você
Você nem mesmo assumiu teus atos pífios
Agora vive o que sequer crê.
Finge a felicidade.Como isto é possível meu Deus?
Dorme acordado a noite inteira...
Tinha um buquê em minhas mãos
Fazia sol lá fora quando você partiu
Com suas escolhas cheias de faz de conta
Verdade demais pra você?
Tenta engolir ódio e digerir amor!
Não dá, não deu...passou do ponto, será?
Pra quem afinal?
Pra quem não viu, viveu ou sonhou com verdade.
Tarde demais, hora de virar abóbora!
Amne

3 comentários:

Cervan disse...

" a gente sonha a vida inteira e só acorda no fim"

João disse...

os bípedes mantén essa estranha mania de dormirem acordados e acordados sonharem sonhos pífios, senti raiva do que eu não sei, acho que cada vez mais me coloco na tua pele, só que troco a moça delicada pelo macho-psicótico-raivoso , poesia sincera como lágrima, bjo!

rita de cássia disse...

Flor...parabéns!
Cada dia mais perfeitos,mtas vezes me identifico com suas palavras...lindo demais amore!!!
Bjos.