10 de outubro de 2009

Perdição


Custo muito à rir dos males que me causaram no último verão
Mais esta agora?!?!Faço choro faminto.
Principalmente depois que me levaram o encanto
Não adianta...
Tudo o que é possível não cabe em nossas escolhas
O que afinal pertence a plenitude entre tantas atribuições?
Falta-me qualificações, daquelas que se tem nos sábios
Será que existe alguma maneira doce de se morrer?
É bem provável que isto todos saibam
Mas me poupem do fim.
Amne

2 comentários:

Rodrigo Bentancurt disse...

Nossa, Poetinha! Angustiada! Está parecendo comigo!!!

João disse...

Neste fim de semana emendado com feriado não me saiu uma frase do Renato Russo , talvez tenha serventia pra você , como teve para mim:

"Gosto quando estou feliz
Gosto quando sorris para mim.
Estou longe, longe...
Estou em outra estação"

Foi bom reconhecer que uma outra estação era o meu lugar , bjão!