1 de setembro de 2009

Catavento


Uma vez eu falei do vento, e sua constante normalidade,
levando o que não pertence à nossa vida pra longe...
O vento é mesmo sábio.
Vive mostrando nossa direção.
Mesmo que acarrete em um adeus, ou um não...

A verdade é algo pra usarmos,
junto com as peças que combinam com a primavera
sejam vestidos, flores, chinelos ou mais tempo.

A direção do vento
é simultânea a nossa crença com a felicidade.
A medida das coisas do coração,
a gente cria de acordo com o humor do dia.

Até um beijo pode ser repartido
pra usarmos depois...
Depende do vento
e também de sua sinceridade.

Delicadeza e ternura
a gente pega e manda no vento
com as próprias mãos.
Experimente.
Simultaneamente.
Amne

Um comentário:

João disse...

o vento, o vento sim é livre, bate onde quer..., poesia plena, querida, bjo!