11 de setembro de 2009

Pela primeira vez


Alegria

Se formou uma tempestade dentro do meu peito
Diziam tempestades serem ruins...
Mas parece que esta tem boas intenções comigo
Enfim me sinto viva.

Minha vontade de saborear a vida cresce
Na exata proporção do meu crescimento
Nunca respirei tão fundo como agora.

Nunca amei a vida assim
Tão rica
Tão bela
Tão intensamente dolorosa...
e única.

O milagre é se perceber vivo.
Ter coragem, e viver...
Amne

Um comentário:

João disse...

Os bípedes são tolos que apenas vivem á procura da satisfação de suas vontades, tão logo conquistam a vontade almejada, após um curto período de alegria, este ser é dominado pelo tédio, até que surja uma nova vontade... e o ciclo é eterno até que finda a vida, desejar menos, conhecer mais. Nosso querido Shopenhauer lhe confiriria afeto ao ler esta poesia, "Ser" , é muito difícil e a cada dia vejo que minha amizade de 18 anos com essa menina só nos faz enxergar iigual , mesmo depois de tanto tempo sem se ver , é incrível a natureza de ambos, queremos cada vez menos , procuramos sentir cada vez mais, poesia plena , bjo!